Posts com Tag ‘batman’

Batffleck

Publicado: 24/08/2013 em Sem categoria
Tags:, , ,

Habemus Batman! (mais…)

Indicações enroladas

Publicado: 06/06/2013 em Sem categoria
Tags:, , , ,

Não, o Cadarço não morreu. Enfim terminei os estágios obrigatórios de gestão pedagógica, fiz as provas do segundo (e ultimo) bimestre, estando apenas no aguardo de alguma suposta de zica que possa porventura ocorrer.

Vi algumas coisas legais na Baia dos Piratas e gostaria de indica-las a você, solitário leitor. (mais…)

Começo meu review (sem spoilers) com três plavras que me vieram à cabeça com certa frequência em vários momentos desta película: PUTA QUE PARIU!!!

Tal expressão, ainda mal vista pela comunidade acadêmica, exprime com exatidão o catártico episódio final da trilogia iniciada em 2005 com Batman Begins, seguida três anos mais tarde pelo visceral O Cavaleiro das Trevas e concluída agora com O Cavaleiro das Trevas Ressurge.

Em 2008, quando escrevi meu post sobre O Cavaleiro das Trevas (que você pode reler aqui), duvidei da capacidade de C. Nolan supera-lo numa sequência, e cara, eu sinceramente não consigo escolher qual é o melhor. Certamente o terceiro tem um carater muito mais heróico, épico, aventuresco até, em relação ao segundo, que é muito mais um filme policial do que um longa de super-herói – mais ainda assim, um puta filme. Nessa última parte da trilogia, você sente uma assunção maior do diretor em relação as origens quadrinísticas do personagem, para a alegria dos fanboys mais atentos  e felicidade geral da nação. Enfim Batman é retratado como um super-herói, capaz de reverter a mais impossivel das situações e salvar uma cidade inteira, sem jamais quebrar seu único voto: nunca matar.

E o Begins, como fica nisso tudo? Admito que no inicio não curtia tanto o Batman Begins como gostava da versão de Tim Burton para o herói (Batman,1989). Foi só depois de O Cavaleiro das Trevas que passei a olhar o primeiro filme com mais carinho. Depois desse terceiro então, Begins passou a se tornar muito mais poderoso, pois Ressurge recupera muito dos símbolos e situações do primeiro longa para concluí-los de forma ciclíca nesse desfecho, fazendo a trilogia funcionar como uma grande ópera.

Falando em ópera, o que tu fez lá, Hans Zimmer? Que trilha sensacional!!!
Muito do impacto da violência, heroísmo e emoção da fita se deve a fantástica trilha desse gênio, GÊNIO!!!! Dá um play aí  embaixo e vê se não é foda esse cara!!!

E o elenco, hein?

Bale, obrigado por seu trabalho como Bruce e como Batman, sua garganta não foi arranhada em vão!

Michael Caine, você me fez chorar, seu filhodaputa, toma esse Oscar aí, vai!

Tom Hardy…então Tom, precisava MESMO daquela voz empolada? Tipo, tu tava foda, não me leve a mal, mas porra, sua voz de máscara tava mais clara e mais alta do que as pessoas sem nada no rosto, meio deslocada, sei lá. Tava esperando alguma coisa mais grutural, cavernosa, death metal, entende?

Tá, desculpa, eu exagerei. Seu Bane ficou ótimo, agora para de chorar!

Anne Hathaway… casa comigo, pode ser?

Marion Cotillard, pode me esfaquear a vontade, sua linda!

Gary Oldman, fica com o bigode, combina com você.

E Nolan, meu querido, obrigado e continue sendo foda. O Cinema agradece!!!

Nota: 11/10

James Holmes tem a minha idade, é estudante universitário e tambem deve ser um grande fã de quadrinhos. As razões que o levaram a fazer o que fez nos primeiros minutos da ultima sexta, dia 20 de julho de 2012 talvez jamais saibamos. O fato é que não existe um único agente motivador que o tenha inspirado a cometer tal barbarie: em tais casos é sempre tentador culpar a mídia (e somente ela) envolta na cena do crime do que a realidade (ou não) na qual vive o mais novo assassino da vez.

O triste episódio ocorrido na cidade de Denver dá continuidade a um padrão de atentados que acontecem com cada vez maior frequência em todos os cantos do mundo: jovens frustrados ou vingativos descontando sua fúria na sociedade.  Simplesmente condena-los como ações de monstruosa psicopatia só colabora para que não nos sintamos culpados em relação a nosso próprio instinto de violência, mascarando nosso potencial de repetir um ato homicida.

A fim de saciar nossa natureza agressiva, a indústria do entretenimento nos ajuda através dos games, cinema e esportes a dar vazão a nossos impulsos mais destrutivos e primais através da simulação. O que acontece é que a simulação é tão presente em nosso cotidiano, que já não diferenciamos a realidade com a hiper-realidade – ou  Mundo-Cópia, como sugere Baudrillard em Simulacro e Simulação.

A super-exposição da violência real ou simulada, nos desensibiliza a tal ponto que os presentes naquela sessão em Denver demoraram a reagir aos tiros pensando se tratar de alguma ação viral – prática atualmente muito comum no ramo do entretenimento cinematográfico. A mesma super-exposição certamente colaborou para que James tratasse seu crime como uma encenação – que o fez com toda teatralidade possivel com suas armas, máscara e declarações fantasiosas.

Naturalmente nenhum argumento filosófico ou sociológico isenta um homem de um crime dessa magnetude. Provavelmente ele o pagará com a própria vida, que é como costuma proceder a lei americana em casos tão extremados como esse. O perigo está em tratá-lo como um incidente isolado sem relação com o modo como vivemos e lidamos com nossa propria violência…

E citando o Coringa em A Piada Mortal, de Alan Moore:

Só é preciso um dia ruim pra reduzir o mais são dos homens a um lunático. É essa a distância que me separa do mundo. Apenas um dia ruim.

Meu junho e planos pra julho

Publicado: 01/07/2012 em Sem categoria
Tags:, , , , ,

Hoje começa julho, daqui a pouco é natal e tals. O tempo costuma voar, mas esse ano ele  tá de sacanagem comigo. Coisas boas e inesperadas aconteceram no último mês, como minha volta ao RPG de mesa, as noites de jogatina gamística com os amigos e um desdobramento deveras interessante de uma não tão velha, mas valiosa amizade (obrigado por isso, Zuckerberg!).

Pra esse mês agora, alem de manter os ritos sociais (ou não) estabelecidos, terei 2 dos filmes mais esperados do ano pra ver (O Cavaleiro das Trevas Ressurge  e O Espetacular Homem-Aranha), um mega-evento de anime pra ir (talvez…) e continuar as pesquisas para o meu TCC: Educação em Quadrinhos (gostaram do nome?).

Ah sim, nesse mês vou trabalhar mais dias na locadora. O plano inicial é dar um upgrade no meu guarda-roupa, mas a tentação em torrar com HQs, DVDs e action figures é sempre um obstaculo (ainda mais em mês de ANIME FRIENDS). Veremos se terei sorte em minha missão…

ImageE lá se foram meus dinheiros…

Acho que por enquanto é isso. That’s all folks!!!

Lançado na madruga deste 1° de maio, o trailer final  de The Dark Knight Rises, ultima parte da fantástica trilogia de Nolan com o Homem- Morcego. Confira comigo no re-play!!!

_

WOW!!!  Ataque ao avião, explosão do campo de futebol, destruição de pontes , Batman fudido, Mulher Gato sendo gostosa e o Batwing. Ao que tudo indica vão tocar o puteiro em Gotham com mais um filmaço do genial Christopher Nolan. E que venha julho…