As coisas que perdemos na tradução

Publicado: 29/06/2012 em Sem categoria

Ontem vi pela primeira vez NA VIDA o excelente Encontros e Desencontros (Lost in Translation,2003) , segundo longa dirigido por Sofia Coppola e estrelado pelo meu querido Bill Murray e pela minha linda Scarllet Johansson. A seguir, alguns comentários empolgadíssimos de um blogueiro com tempo livre…

Sucesso de critíca e publico, Lost in Translation mistura elementos de romance e comédia numa história deliciosamente simples, mas com um desenrolar mais cru e honesto do que a maioria dos romances que se vê por aí. Muito do clima blasé que permeia o filme se deve principalmente a atuação minimalista de Murray, sem exageros, mas com muita humanidade.

Image“For relaxing times, make it Suntory time.”

E a cena de abertura,hein? Uma das melhores da história do cinema!!!

Image

Não achei o video numa qualidade digna, fiquem com a foto aí!!!

Saca aqueles momentos de silêncio que permeiam 70% da vida real? Então, Lost in Translation tem muito disso. Alguns takes mais demorados parecem tão naturais, tão espontâneos, que até se esquece que se trata de uma obra de ficção…

Pensando bem, é besteira tentar explicar em palavras, as emoções que senti vendo esse filme. Como o próprio título sugere, muito se perde na tradução. Enfim, veja ou reveja Encontros e Desencontros. É lindo demais!!!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s