PROMETHEUS, deuses astronautas e as dores de um parto

Publicado: 17/06/2012 em Sem categoria

Depois de ver Avengers três vezes no cinema, ignorei os lançamentos de MIB3 e Branca de Neve e o Caçador, mas não pude evitar o retorno de Ridley Scott ao gênero que lhe tornou famoso, e você também não deve, pois PROMETHEUS é provavelmente o filme mais foda que você verá este mês.

Anunciado desde o inicio como uma prequel de Alien (apesar dos esforços do diretor pra não divulga-lo deste modo), PROMETHEUS é na realidade um conto sobre a prequel da Humanidade.

Fazendo uma sinopse breve: um time de cientistas viaja através do universo na espaço-nave Prometheus até um planeta distante, seguindo pistas que os levarão à conhecer os supostos criadores da raça humana.

Visualmente o filme é perfeito. Apoiado em muito nas artes conceituais de HR Giger e Moebieus para o primeiro Alien, o longa mantem a mesma ambientação claustrofóbica do original, com a diferença que dessa vez a nave não parece um pardiero como a Nostromo.  Aliás, ouvi algumas críticas a respeito da disparidade tecnológica terrestre entre O Oitavo Passageiro e PROMETHEUS, uma vez que o último se passa 30 anos antes e apresenta um maquinário bem mais futurista que o primeiro. Pois bem:  analise a foto abaixo:

À esquerda, PROMETHEUS. À direita, NOSTROMOS

Tecnologias diferentes PODEM dividir a mesma linha temporal. No futuro do Universo Alien, ir para o espaço não é mais um luxo para bilhardários e astronautas ultra-preparados, mas sim um campo de trabalho a ser explorado por uma mão-de-obra mais barata. A diferença é que em Alien estamos com a classe baixa e em PROMETHEUS com os maiores cientistas da Terra bancados por uma mega-corporação chefiada por um homem desesperado.

Outro ponto que gostei  de ver abordado é o conflito CRIATURA x CRIADOR. Ridley Scott já o tinha feito de forma sublime com Roy Batty em Blade Runner, repetindo aqui de forma um pouco mais explícita (ou mais pop, sei lá), e infelizmente sem uma resolução a altura.

épico!

Por falar em androides, temos Michael Fassbender (o Magneto de First Class) sendo foda como David, um dos tripulantes da Prometheus, um robô e  o melhor personagem do filme,  não propriamente o vilão, mas enfim…

Outra auto-referência do diretor é a clássica cena do nascimento do primeiro Alien, uma das mais assustadoras da história do cinema. Aqui ela ressurge em nossa heroína (interpretada por Noomi Rapace) numa sequência tão angustiante quanto. Importante salientar o clima de tensão constante que Ridley consegue manter durante todo o filme. PROMETHEUS mescla ficção e terror de forma exemplar.

Resumo da ópera: veja PROMETHEUS, se possivel em 3D. Você não vai se arrepender!!!

NOTA: 8/10

Anúncios
comentários
  1. liliantiemi disse:

    kkkkkkkkkkkkkkk RACHEI DE RIR…SABE PORQUE? O DANIEL FALOU QUE AQUILO ERA O ALIEN E EU FALEI “-CALA A BOCA RETARDADO, NÃO TEM NADA A VER…” LOL É NÃO É QUE TINHA FUNDAMENTOS… AIAI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s