Arquivo de setembro, 2009

A verdade sobre Pepe Le Pew

Publicado: 13/09/2009 em ciência

Num passado não muito distante, publiquei neste mesmo canal um informe sobre marsupiais nomeado Ensaio sobre a Bolseira, então eis que hoje vejo em meu e-mail um comentário profissional sobre um engano relacionado a um dos meus personagens preferidos do universo cartunesco Warner Bros: o galante Pepe Le Pew. Preparem-se:

Olá Samura, tudo bem? Então, trabalho com gambás e fiquei feliz de ver que vc postou sobre os marsupiais em seu blog. Só tem um probleminha, mas que não é sua culpa. O Pepe Le Pew não é um marsupial, muito menos um gambá. Esse é um erro que aprendemos desde pequenos ao assistir ao desenho. Seu nome vulgar é na verdade Cangambá, ele é um placentário (como nós), e pode pesquisar sobre eles também . É só isso mesmo, para que o erro não se perpetue.

Mariana S. Ferreira
Programa de Pós-Gradução em Ecologia Laboratório de Vertebrados Depto Ecologia

_

Aparentemente eu não sou o único a confundir cangambás com gambás, que alem da semelhança fonética, tambem compartilham da habilidade especial de usar odores fétidos quando ameaçados.
Abaixo separei imagens de um cangambá e um gambá, comparem:

Cangambá
Gambá

Cangambás são nativos de bosques e campinas no México e Canadá. Aqui no Brasil, temos uma espécie semelhante conhecida como Jaratataca, mais comum na região nordeste.

Bom, é isso. agradecimentos a doutora Mariana pela atenção e a uma certa Marina, responsavel pelo meu súbito interesse em marsupiais.

Sobre Up…

Publicado: 12/09/2009 em cinema

Aproveitei o sete de setembro pra ver Up!, mas só hoje deu tempo pra postar sobre ele.
Dirigido por Pete Docter, uma das principais cabeças ds estudios Pixar, o longa conta com maestria a viagem do velho Fredrecksen a bordo de sua própria casa (sustentada por centenas de balões) e do pequeno escoteiro Russell, rumo a Terra Perdida, na América do Sul.
Claro que se tratando da Pixar, não é simplesmente uma viagem per si, existe uma forte motivação para tal empreitada apresentada nos primeiros dez minutos do filme de fazer chorar de tão feliz e triste ao mesmo tempo.


Ao longo do filme, a história se torna mais frenética e engraçadinha, quebrando um pouco a dramaticidade sublime da introdução, o que é uma pena, mas aceitavel do ponto de vista financeiro, afinal é preciso arrecadar bilheteria e crianças não suportariam passar uma hora e meia vendo um velhinho nostálgico viajando tranquilamente , sentado em sua cadeira de balanço (acho que nem eu aguentaria). Por falar em crianças, Up! não me pareceu nada infantil (e com infantil quero dizer bobo e sem profundidade), pois mesmo com todas as piadinhas desnecessárias, a saga do velhinho tem uma (não sei se é bem a palavra:) maturidade que pode escapar aos olhos despreparados dos mais novos (e até de alguns nem tanto).


Enfim, mais uma obra-prima da Pixar, imperdivel para fãs do cinema e da vida.

Futilidades

Publicado: 05/09/2009 em cinema, games

Sinto falta de jogar conversa fora aqui no SVEJA, então vou faze-lo-ô agora.
Tô com um jogo aqui muito ruim, mas extremamente viciante : Raw vs SmackDown 2008 para PS2. Putaquepariu: não consigo parar de jogar aquela merda. O jogo é muito repetitivo, limitadissímo tanto na jogabilidade quanto nos gráficos, mas inventei de começar o modo campanha com um avatar meu com colant do Bruce Lee em Jogo da Morte (ou Uma Thurman em Kill Bill Vol.1) e desde então, passo madrugadas inteiras espancando os astros da WWE em looping. É um tal de Vendetta sobre Vendetta que não deixa você pensar em dormir. Alguem suma com este jogo daqui!!!

Hoje fui na locadora alugar Watchmen (cujo Sell-True, assim com The Spirit só veio em Blue-Ray, para tristeza dos colecionadores f#didos) e com muita cara de pau consegui um poster, um folder e um adesivo promocional do filme. O folder em questão ficou foda na porta do meu quarto. A versão dublada ficou excelente, parabens Briggs e seus amigos!!!


Ontem estreiou Up! e eu estou louco pra ver, mas sem um rupee na algibiera. Vou ver se dou um jeito de ir amanhã, quem sabe…