Traumas de Infância: Educação Física

Publicado: 20/06/2008 em esportes, traumas

Nerds não costumam ser reconhecidos por seu talento no caminho dos esportes, e o meu caso não é exceção à regra (infelizmente). Eu até que me esforçava, mas isso nunca me absteve do fardo de ser sempre a última opção em jogos (físicos) de equipe. O que se revelava (com assustadora constância) uma decisão sensata por parte dos líderes dos times, já que invariavelmente minha presença numa determinada seleção significava um poderoso presságio de sua derrota.

De todos os esportes escolares, o que eu mais temia (e o que me rendia maiores hematomas) era (é) o volei: ahh… quantas vezes não levava aquela bolada seca no meio dos nasais (terrivel)… quantas torções de pulso… quantas congratulações (apenas do time adversário)…

Graças a Pelor, minhas misericórdiosas professoras nunca levaram a Educação Física a sério (existe alguma que leve?), porque senão…

*Rogério Gomes Junior: futuro presidente mundial (pronto… agora meu nome aparece no Google!)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s