Arquivo de junho, 2008

I always have a plan!

Publicado: 29/06/2008 em vida

Amanhã, mais uma semana começa (não importa o que digam: semana pra mim começa na segunda, assim como o dia às 6 da manhã), e recomeça minha caça por um job. Vendas, indústria, whatever… preciso atualizar minhas coleções e rápido, antes que ela se torne uma bola de neve motherfucka e me afogue sem piedade. Aí está a maldita corrida dos ratos me abraçando em suas teias invisiveis…

Mas, assim como Ben Linus: Eu sempre tenho um plano! Já desencanei de cursinhos no SENAC… não senhor: vou começar meus estudos pra apavorar na FUVEST e fazer Audivisual (Cinema, Vídeo, Rádio e TV tudo no mesmo curso!!!) no ECA ano que vem!

Boa sorte pra mim!

A Arte de Perder

Publicado: 27/06/2008 em besteiras

“PQP:Perdi meu óculos!”

Era só o que me faltava…
Certo, agora me diz a novidade: acho que ainda tá pra nascer um cara mais desatento do que eu! Sou mestre no quesito perder coisas (especialmente nas categorias blusas e guarda-chuvas), mas conseguir a proeza homérica de perder um acessório de uso vital, que passa praticamente o dia todo sobre o meu nariz é muita morguidez!
Agora, cá estou eu, expremendo meus dois cansados (e míopes) globos oculares contra esse monitor dos infernos, na esperança que algum lampejo mnemônico indique milagrosamente a
localização do meu precioso

Side Pocket

Publicado: 21/06/2008 em besteiras, cinema, livros

Eu nunca fui de frequentar barzinhos e afins, pelo menos foi assim até alguns dias atrás…

Alguns amigos me arrastaram até uma mesa de bilhar, decididos a me ensinar a beleza desse jogo. Cara, foi vício a primeira vista!
Ao contrário do que pensava, o Snooker (ou sinuca, whatever) é muito mais do que um passatempo para bêbados e criminosos: toda física envolvida nas partidas podem tornar meros nerds em futuros campeões da modalidade!
_


Claro que tambem funciona como uma ótima desculpa para praticarmos a nobre (e espinhosa) arte da socialização, alem de auxiliar na inflação egocêntrica do seus jogadores…
_
Enfim, tacadas a parte, as coisas estão dificeis por aqui. Com minha saída da faculdade, as cobranças aumentaram por parte de meus pais ( e com razão): preciso de um emprego, algo temporário, pelo menos até a poeira baixar… então em paralelo vou fazendo alguns cursos de design no SENAC… eu acho.

Bom, essa semana estreiou o remake de Agente 86, agora com o hilário Steve Carell (de O Virgem de 40 anos e The Office), alem do fofo Wall-E, novo longa animado da Pixar. Droga! Mais dois super filmes, e eu ainda nem vi o novo HULK…

E pra fechar, li ontem o fantástico Courtney Crumrin & as Criaturas da Noite . A história faz parte das crônicas do roteirista e ilustrador Ted Naifeh. Courtney Crumrin leva aos quadrinhos aquele misto de aventura e horror gótico, humor negro e fábulas infantis, transformadas posteriormente em contos com monstros adoráveis e happy end.

Dividido em 4 deliciosos episódios, somos convidados a conhecer a pequena Courtney, segundo ela mesma, uma menina “rude, mal-humorada e que basicamente não gosta das pessoas”, que se muda, junto com seus pais à vitoriana mansão de seu tio-avô, o Prof° Aloysius, na próspera vizinhança de Hillsborough. Enquanto seus pais se esforçam para alcançar a tão sonhada inclusão na high society, Courtney mergulha num verdadeiro pesadelo onde é excluída e escrotizada por seus novos colegas de classe, por causa da reputação sinistra de seu tio-avô, e também por parte do seu temperamento um tanto quanto anti-social. Somado a isso, Courtney vai descobrindo segredos sombrios da antiga mansão e do seu tio Aloysius…

Mais do que contos de terror, Coutney Crumrin nos fala da dificuldade de ser, num mundo de aparências.

“Courtney era uma menina prática, e começou a lhe ocorrer que talvez ela não estivesse percebendo algo sobre o mundo… Algo importante. Afinal de contas, o que era mais provavel? O mundo estar cheio de gente superestranha, ou haver algo de errado com ela?

Canelada: Wall-e ainda vai estreiar nesta sexta, dia 27 de junho…

Nerds não costumam ser reconhecidos por seu talento no caminho dos esportes, e o meu caso não é exceção à regra (infelizmente). Eu até que me esforçava, mas isso nunca me absteve do fardo de ser sempre a última opção em jogos (físicos) de equipe. O que se revelava (com assustadora constância) uma decisão sensata por parte dos líderes dos times, já que invariavelmente minha presença numa determinada seleção significava um poderoso presságio de sua derrota.

De todos os esportes escolares, o que eu mais temia (e o que me rendia maiores hematomas) era (é) o volei: ahh… quantas vezes não levava aquela bolada seca no meio dos nasais (terrivel)… quantas torções de pulso… quantas congratulações (apenas do time adversário)…

Graças a Pelor, minhas misericórdiosas professoras nunca levaram a Educação Física a sério (existe alguma que leve?), porque senão…

*Rogério Gomes Junior: futuro presidente mundial (pronto… agora meu nome aparece no Google!)

TOP 5 – Animes

Publicado: 18/06/2008 em animes
Aproveitando a tsunami do famigerado (e bota famigerado nisso) Centenário da Imigração Japonesa, no post de hoje vou fazer um Top 5 dos animes mais phodas do Multiverso (na minha humilde, porem profissional, opinião).
Que rufem os tambores!
_
5° lugar: Gyakkyou Burai Kaiji Ultimate Survivor (ou simplesmente Kaiji)
Você pode estranhar um pouco o traço nos primeiros episódios, mas Kaiji é um daqueles animes que primam pela qualidade do roteiro, com dialogos e divagações que fazem sua cabeça explodir.
A história é sobre um homem de 20 e poucos anos, sem perspectiva nenhuma de vida, um vagabundo, que certo dia descobre-se mergulhado em uma dívida astronômica da máfia em razão de um empréstimo que um antigo “amigo” teria feito em seu nome. Desesperado,a própria Yakuza lhe oferece uma chance de ouro de quitar todas as suas dívidas e ainda sair milionário… tudo em uma única noite. É a partir daí que Kaiji inicia suas desventuras em um mundo de perigosas apostas, em busca de um futuro digno.
O plot twist que fez Kaiji Ultimate Survivor entrar nesta seleção é a abordagem dada ao cruel mundo capitalista e a evolução humana dada ao protagonista ao longo da série. A ação acontece toda em nivel intelectual, os conflitos éticos e o discurso filosófico fazem de Kaiji uma verdadeira experiência de vida.
lugar: NHK ni Yokousou (Welcome to the NHK)
Saitou é um hikikomori (uma espécie de timidez social aguda, cada vez mais frequente no Japão), que monta para si uma grande teoria conspiratória para explicar sua atual situação: A NHK – Nihon Hikikomori Kyoukai – seria uma grande organização destinada a transformar o país num reino de hikikomoris (não sei porque, mas esse anime me é terrivelmente familiar…).
NHK é um retrato da época em que vivemos, marcado pela competitividade no mercado de trabalho, a pressão que sofremos por vivermos no contexto atual, nossos compromissos e responsabilidades com a família e sociedade. Entre alguns temas complexos que a série aborda e expõe, alguns de forma mais extensa e outros não, podemos citar a fobia social, o suicídio, a depressão e a violência domestica. Embora a trama comece em um tom leve, no decorrer dos episódios ganhará um tom mais sério, abordando temas como os altos e baixos que enfrentamos ao tentar recuperar a saúde mental de um indivíduo, as escolhas que fazemos para lutar pelo que desejamos e o preço que pagamos.

lugar: Kino no Tabi – The Beautiful World (Kino Travels)
Medalha de bronze para as viagens da jovem Kino e sua motocicleta Hermes, através dos mais exóticos países, de tradições e leis ainda mais surreais. Um dos questionamentos principais de Kino’s Travels diz respeito aos estragos que os humanos têm feito ao mundo como um todo e, por tabela, à própria existência da humanidade em termos físicos, psicológicos e sociais. O trabalho passou a ser considerado algo doloroso, o fanatismo religioso criou legiões de pessoas que não têm pensamentos próprios, e a vida adulta passou a representar uma rotina repetitiva em que é preciso realizar atividades desagradáveis por toda a vida. Na maior parte do mundo de Kino, os humanos adultos vivem como autômatos, trabalhando sem objetivo e sem descanso… algum paralelo com a nossa vidinha atual???
Animes bons pra mim são aqueles que nos fazem refletir, e Kino no Tabi é uma obra-prima nesse sentido.

_

“O céu não tem limites, pois é o reflexo da minha alma…”

2° lugar: Cowboy Bebop
Spike Spiegel e Jet Black são caçadores de recompensas, sempre ligados no programa de TV “Big Shot”, um divertido informativo sobre as mais rentáveis “presas” da semana! Vagando pelo espaço na antiquada nave Bebop, Spike e Jet vão à caça de seu ganha-pão, e volta e meia acabam se envolvendo em situações engraçadas, surreais e trágicas. Contando ainda com a presença da bela vigarista Faye Valentine, do inteligente cão Ein e da esquisitíssima hacker chamada Ed, a trupe da nave Bebop pode ser considerada uma família, ainda que um tanto estranha e turbulenta!
Porem, os passageiros da Bebop,buscam não só o dinheiro das recompensas mas, também, acertar as contas com o passado. Cada um possui algum evento mal-resolvido, eventos estes que afetam o presente de todos eles de maneira significativa e se enterlaçam de forma majestosa no gran finale.
O visual é de cair o queixo, com uma junção primorosa de desenhos tradicionais com animação 3D. Sem cair em lugares comuns, Cowboy Bebop consegue a incrível proeza de misturar elementos de drama, comédia, noir e até mesmo western, sem soar forçado. Os episódios são, de certo modo, independentes entre si. É necessário que se assista a toda a série para compreender a história mas, ao contrário do que ocorre normalmente (principalmente em animes), quase não existem ganchos entre um capítulo e outro.
A trilha sonora de Cowboy Bebop é tambem um show a parte, misturando estilos tão díspares quanto jazz, heavy-metal, blues e funk, Yoko Kanno criou talvez a mais eclética trilha sonora de animes da história, trilha esta que funciona muito bem sem as imagens. É ver, ou melhor, é ouvir para crer.
_

3,2,1, Let’s Jam!”

De todos, talvez Cowboy Bebop seja o anime menos cabeça da minha lista, mas mereceria até o primeiro lugar se não houvesse O anime em seu lugar…

1° lugar: Neon Genesis Evangelion
Esse é, na minha opinião, o supra-sumo da animação. Evangelion é daqueles animes que dão uma verdadeira tese de doutorado, tamanha a complexidade de seus temas. Sobre o véu de um anime juvenil, com muita ação e batalhas, ao longo de seus 26 (ou melhor,24) episódios, Evangelion se apresenta como um p*ta a anime psico-filosófico, onde seus já não-tão-bem-mentalmente equilibrados personagens iniciam uma trágica queda rumo a insanidade total. Prefiro ignorar os esperançosos 2 episódios finais da série, felizes demais para meu gosto, e aceitar o apocaliptico e verdadeiro final do movie “The End of Evangelion”.


Um pouquinho (só uma introdução, sem maiores spoilers) sobre a trama: A história tem início no ano 2015, 15 anos depois de uma tragédia conhecida como o Segundo Impacto, uma explosão de imensas proporções causada na Antártida no último dia do século XX, o que causou o derretimento da calota polar antártica, o aumento do nível dos oceanos, uma acentuação angular no eixo norte sul da Terra e inúmeras alterações climáticas no planeta. Além disso, essa tragédia eliminou metade da população da Terra.
Depois dessa tragédia, uma agência secreta foi fundada pela Organização das Nações Unidas (supostamente) para prevenir o acontecimento de um Terceiro Impacto, o que significaria o fim da humanidade: a NERV, sediada na cidade de Tokyo-3. Esse evento seria provocado por entidades que foram denominadas Anjos, que surgiriam para atacar a humanidade. O trabalho da NERV era impedi-los, através de robôs humanóides chamados Evangelions, que por sincronia só podem ser pilotados por crianças de 14 anos.

Enfim, só vendo mesmo pra sentir a piração que é Evangelion. Das duas, uma: ou você o odeia com todas as forças, ou vai estar no topo da sua lista de animes favoritos.

Time to Die

Publicado: 15/06/2008 em cinema

Sabe aquele filme que você sempre ouve falar, mas nunca teve a oportunidade (ou moral) de assistir?
_
Assim foi Blade Runner para mim durante muito e muito tempo, até eu tomar vergonha na cara e finalmente aluga-lo ontem… Cara, como pude passar tantos anos sem ver esse clássico, esse monstro sagrado da cultura nerd?
_
Dirigido por ninguem menos que Ridley Scott, o filme foi um divisor de águas na história da ficção cientifica (apesar da relativa demora para ser reconhecido como tal). Visionário, Ridley,como bom gênio que é, fez um filme a frente de seu tempo e por isso, foi incompreendido por seus financiadores, a crítica e o público da época, acostumados com a ação pura e simples e com mensagens de um futuro limpo, vistoso e cheio de esperança. Blade Runner foi criado para ser um filme-arte, filosófico, sombrio, mas foi anunciado como mais um filme de ação, um novo blockbuster. O que explica seu fiasco inicial nas bilheterias…

Anos mais tarde, Blade Runner assumiu status de cult, reunindo milhares de fãs fervorosos em todos os cantos do mundo. O filme redefiniu o gênero, se tornando referência de como se fazer e contar ficção cientifica até os dias de hoje.

Cult nu úrrrtimu!!!

“Mas sobre que diabos fala o filme, p#rra?”

Tá,tá… O ano é 2019, inicio da colonização espacial.

(respira)

A Terra agora não passa de um grande chiqueiro iluminado com neons, onde vivem (ou melhor, sobrevivem) a escória genética da humanidade. E é nesse caótico cenário cyberpunk , que somos apresentados aos replicantes – unidades humanóides artificiais, criados para atuarem nas mais diversas funções, dentro das colônias espacias. Inicialmente submissos a vontade humana, com o tempo, replicantes tornaram-se cada vez mais psicologicamente complexos, chegando a desenvolver emoções próprias e tendência agressiva. Por essa razão, a fim de evitar futuros conflitos, a vida de todo replicante tem uma validade única de 4 anos, limitando assim, sua evolução emocional. Não demora muito, os replicantes realizam um motim numa colônia espacial, e a partir daí, a presença de qualquer unidade na Terra é terminantemente proibida e punida com sua retirada (leia-se: morte) pela força policial conhecida como Blade Runners.

Ufa…bem, Deckard (Harrison Ford) é um ex-blade runner que se vê forçado a voltar à ativa por seu superior. Ele é informado que um pequeno grupo de replicantes desceu a Terra, em busca de seu Criador, e mais tarde descobre que eles vem,na verdade, atrás de uma chance de estender seu periodo de vida, de escapar da morte.

Aluguem, comprem, baixem, whatever… Blade Runner é um filme que merece ser visto, degustado e regurgitado zilhões de vezes.

I’ve seen things you people wouldn’t believe. Attack ships on fire off the shoulder of Orion. I’ve watched c-beams glitter in the dark near the Tannhäuser Gate. All those … moments will be lost in time, like tears…in the rain. Time to die”.“I

Roy Batty

Sexta Feira,13

Publicado: 13/06/2008 em cinema, eventos

Tá…vamos com calma: meu mundo está desmoronando, mas ignoremos os problemas pessoais deste blogueiro e vamos as boas noticias do colorido e emocionante mundo geek:
_
1°HUUUULK!!!
_
Sim, sim, sim! É hoje a mega boga estréia do segundo blockbuster MARVEL do ano: O Incrivel Hulk, com Edward Norton como Dr.Banner num confronto destruidor contra o Abominavel, numa seqüência espetacular, de CGs mais bem acabados e trama mais tensa, com direito a crossovers e Easter Eggs para os fãs mais atentos.


2° XVI EIRPG
_

Dias 05 e 06 de julho, acontecerá em Sampa um encontro épico de RPGistas de todo país (quisá do mundo). Falo da décima sexta edição do Encontro Internacional de RPG! Nesse ano, a festa acontece no Colégio Marista Arquidiocesano, Vila Mariana, onde teremos todo tipo de diversão nerd : são mesas de RPG, TCG, campeonatos de games, exibições de animes, oficinas, palestras, stands, muita, mas muita coisa mesmo. Ahh… e ele rola em paralelo com outro super evento, o…
_

3° Fantasticon 2008
_
Nos mesmos dias e mesmo local, cabeças explodirão com o Simpósio Nacional de Lietratura Fantástica (Horror,Fantasia e Ficção Cientifica)!!! Com direito à palestras, mesas redondas, exposições, workshops, mostra de filmes fantásticos, lançamentos de livros e encontros com diversos autores. Simplesmente imperdivel !!!

E olha que eu ainda nem falei do Anime Friends…
Vai preparando a agenda (e o bolso), amigo nerd… As férias prometem!

Futuro Feito

Publicado: 11/06/2008 em vida

Demorou, mas agora é oficial: estou fora de Fisioterapia!
Nada de um futuro branco, cuidando de velhinhas e motoqueiros fraturados (nada contra as velhinhas) … No more, nevermore!

Audaciosamente indo aonde nenhum homem jamais esteve, vou seguir meus sonhos, minha vontade, mesmo com todos dizendo “Isso não vai dar certo…” ou o clássico “Você estava com seu futuro feito!”. Essa idéia de “futuro feito” me dá arrepios…


Não quero acomodação, não quero “vida ganha”, não quero ser um robô…
Quero ser feliz, quero estar cercado de pessoas otimistas, sonhadoras, criativas, malucas…assim como eu.

Será que é pedir demais levar uma vida dessas no mundo em que vivemos?
Eu acredito que não, e vou buscar com todas as forças esse estilo de vida…esse futuro volátil e maluco que quero pra mim!

Everbody Loves iPhone

Publicado: 10/06/2008 em tecnologia

Steve Jobs, tambem conhecido como O Cara, anunciou ontem a nova versão do já badalado iPhone. Agora, turbinado pela tecnologia 3G, o que já era f#da vai ficar mega-boga.

Segundo a Apple, o acesso à internet no iPhone 3G será 36% mais rápido que outros telefones com a conexão banda larga, como o Nokia N95 e o Treo 750.

O visual do iPhone tambem passou por um up, agora ainda mais fino e em tons mais sombrios. A bateria está mais poderosa, resistindo à dez horas de conversação em uma rede 2G e de cinco horas utilizando o sistema 3G e entre cinco e seis horas de navegação na internet.

Mas o melhor ainda está por vir : o SDK (kit de desenvolvimento de software) permite que qualquer mortal (com algum conhecimento de programação e muita criatividade) desenvolva novos aplicativos autorizados pela empresa.


Os desenvolvedores serão remunerados pelo faturamento gerado por seus aplicativos: 70% do valor vai ficar com os programadores. É a sua chance de ficar milionário, ajudando a Apple a dominar o mundo!

E dá-lhe crossover!

Publicado: 09/06/2008 em cinema

O Incrivel Hulk (estréia agora, dia 13), promete explodir cabeças com a aparição de 2 supers crossovers: alem de Tony Stark, já apresentado no spot de TV, outro plot twist foi entregue pelo diretor Louis Leterrier:

“Como cineasta e fã, gosto de assistir a um filme várias vezes para descobrir coisinhas escondidas no cenário. Sabia que em Homem de Ferro aparece o escudo do Capitão América? Pois em Hulk será possível ver o próprio Capitão América!”

MEU DEUSSSS!!!

Hulk, Stark e Cap. América no mesmo filme?
Que bom estar vivo pra ver isso!